Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O BILOGUE

Um blogue sobre tudo e sobre nada, entre disparates e coisas sérias alguma coisa se há-de aproveitar.

O BILOGUE

Um blogue sobre tudo e sobre nada, entre disparates e coisas sérias alguma coisa se há-de aproveitar.

Drogas sonoras à venda na NET

Li uma noticia que me preocupou, a existência de um novo tipo de droga, as e-drugs ou drogas digitais sonoras.

 

Estas drogas, são baseadas em batidas binárias, que consiste em emitir sons diferentes em cada ouvido, que irá estimular o cérebro, produzindo sensações de euforia, estados de transe ou de relaxamento.

 

Pode-se fazer download destes sons, disponíveis em certos sites, claro que, como qualquer droga isto já é negócio, ao que parece cada sessão ou dose destes sons de entre 15 a 30 minutos podem custar entre 7 a 150 euros, conforme o site onde se for.

 

Certas frequências podem estimular a imaginação ou a criatividade, o que poderia criar as alucinações que os consumidores afirmam ter durante ou após as sessões. Alguns dos mais afoitos afirmam ter sentido, chamas nos braços, que desciam gradualmente até os dedos dos pés, outro que se sentiu relaxado e com mais sensibilidade e que até teve uma erecção, outro dizia que viu uma tartaruga, um elefante verde e o Pai Natal aos pés da sua cama.

 

Especialistas em neuropsicologia afirmam que os sons relaxam, ajudam na concentração e são usados com fins terapêuticos para algumas doenças como o autismo. Existe um alerta sobre a possibilidade de que, com o tempo, as drogas digitais possam provocar disfunções cerebrais.

 

{#emotions_dlg.blushed}

O Pai Natal? A tartaruga e o elefante verde, não digo que não, mas o Pai Natal!? {#emotions_dlg.painatal}

 

Está tudo louco!!!

 

Acho que me vou dedicar a este negócio, vou-me tornar um sound-dealer, com um pífaro e com o meu jeitinho para a música, não deve ser dificil criar alguns sons de levar as pessoas à loucura.

Legal ou ilegal? Seguro ou perigoso?

Agora são as clinicas que estão ilegais, que apesar de se saber que são, podem continuar a exercer e a prestar serviços de saúde, até se consegue quantificar, fala-se em 300. É preciso haver um "azar" para que se faça uma complilação daquilo que está mal.

Mas infelizmente isto sai sempre caro a alguém, antes de se fazer alguma coisa.

 

Veja-se o caso da ponte de "entre rios", caiu e morreram dezenas de pessoas, logo a seguir houve inspecções a practicamente tudo quanto era ponte no país, algumas foram fechadas houve tiverem restrições no uso, a nível de velocidade e peso.

 

No ano passado houve uma família que morreu numa praia devido a demoronamento parcial de uma arriba, logo de seguida foram logo fazer um levantamento de todas as arribas em perigo, sinalizaram ou deitaram abaixo as consideradas mais perigosas.

 

Isto é muito bonito e fica bem, dizer que se fez para prevenir - apesar de ser depois da catastrofe - mas segundo parece, já havia relatórios sobre a ponte de entre os rios que apontavam para um desgaste num ou mais pilares, mas nada foi feito. Sobre as arribas, já havia consciencia da fragilidade de algumas, as sinalizações eram defeituosos ou inexistentes, mas deixou-se para os utilizadores das praias decidirem o risco,

 

 

Enfim, para quem desejar visitar e informar-se aqui fica o site Entidade Reguladora da Saúde (ERS),  onde pode consultar as clinicas de saude registadas, pode fazer pesquisa com o seu codigo postal e especialidade para localizar a que fica mais proximo de si.

Portagens no IC19

 

Isto é estúpido! Mas também outras coisas que têm feito o são e isso não os impediu.

 

Depois da descida do iva dos 21% para os 20%,agora vem o aumento não só dessa taxa como das outras. É estupido, não é?

 

"Nós aumentámos o IVA um ponto percentual em todas as taxas e aumentámos em um por cento o IRS em todas as pessoas, é um esforço colectivo e distribuído por todos, e esse aumento de impostos é suficiente para este objectivo orçamental e para o do ano seguinte", palavras de José Sócrates, em declarações aos jornalistas depois do debate quinzenal à saída da Assembleia da República.

 

Esta treta do esforço colectivo, faz-me lembrar um director geral de uma empresa onde trabalhei bastante anos que veio apelar para um esforço conjunto em que seria necessário reduzir os salários do pessoal, sob pena da Empresa fechar.

 

Quando se foi ver, o esforço foi no conjunto, mas no conjunto de empregados. Ele continuava a receber o mesmo ordenado e em vez de receber as despesas através de cheque ou dinheiro, foi-lhe dado um cartão de crédito com um limite exorbitante para ele poder gastar.

Não contente, até teve direito a um carro alugado para poder se deslocar, mas para a empresa não seria, porque só lá ia uma vez por semana, quando ia.

 

De repente decidiu que estava doente, e que devia estar de baixa. No interesse da empresa, mantinha o cartão, carro, e increveu a esposa na Empresa como funcionária para poder receber a diferença entre o valor da baixa e o seu ordenado. A Esposa entrou a receber 1250 euro mês, sem sequer lá alguma vez ter estado, sem sequer ter prestado um minuto de serviço.

 

Resultado, a empresa foi vendida por 1 euro e fechou por abandono da "nova gerência" que nunca chegou a aparecer, a antiga ignorou todos os pedidos de informação, negado-se até a revelar a quem vendeu. No final, este Director Geral demitiu-se e meteu os papeis para o fundo de desemprego, acompanhado pela esposa que também teve direito a fundo de desemprego sem nunca ter postos os pés na empresa, ou ter desempenhado uma função.

 

É  por estas e por outras que não me convencem dessa treta do esforço colectivo. Isto é conversa para quem sempre pagou as crises continuar a pagar. Agora estamos a pagar os submarinhos, mais tarde com a nova subida de impostos que aí virá, iremos pagar o defice.

 

 

Puxando novamente o título deste post -  E já agora porque não pôr portagens no IC19? Já viram quantos carros passam lá por dia?

 

É estúpido, mas em nome da  "... recuperação..." e do tal " ...esforço colectivo..." tudo é possível.

 

Agora só uso o Firefox

Informática para mim é coisa meio complicada.

Até ao ultimo sábado nunca tinha usado outro browser sem ser o internet explorer, porquê?  Sei lá, como já vem no windows, é uma questão de comodidade. Usamos e nunca pensamos em mudar.

Mas o meu amigo zé, sempre em cima das situações, reparou que a minha ligação à internet se arrastava, para ele, era bastante, para mim era normal.  O meu internet explorer tinha suplementos que eu nem sabia que estavam instalados, o meu flash estava sempre a pedir para instalar, e tinha diversas barras com icones e outras informações.

Browser Firefox
Google Chrome

Então veio a dica - Firefox, usa o firefox ou o google chrome, eu uso o firefox e acho que é bem mais rápido que o IE, o Google Chrome também, e já gora presta atenção aos programas que instalas, antes de dizeres o sim vê se estes não te estão a sugerir barras para o browser. Vai por mim, não precisas delas, irão estar a atrapalhar o teu espaço e algumas estarão a recolher informação tua e a enviar para outros sites.

 

Dois browsers para escolher, já era demasiado para mim, experimentei o Firefox, instalou e importou os favoritos do IE num apice, após uma horinha nos blogs do sapo e a fazer pesquisas no google, vi a diferença. Foi como da noite para o dia.

 

Nem experimentei Chrome, fiquei satisfeito logo com o firefox.

 

Não tenho barras, posso dizer que estou mais atento ao que instalo, mas considero que em informática serei o mesmo calhau de sempre.

Aqui fica os links para download: